Publicado em

O hipermercado Extra , do Grupo Pão de Açúcar , vai fechar, na próxima terça-feira (dia 30) a sua loja de seis andares na Praça Ramos de Azevedo, centro da capital paulista. O prédio é histórico. O antigo Mappin , loja de departamentos, funcionou lá durante 60 anos. O Mappin abriu loja no local em 14 de abril de 1939. O Extra alugava o prédio a um preço de R$ 600 mil mensais. A empresa alega que deixa o prédio por vários motivos operacionais, como a falta de estacionamento, além do aluguel alto. Além disso, por causa do aluguel, o Extra afirma que a loja não era mais rentável.

A loja atual foi comprada em 1999 pelo Grupo Pão de Açúcar, quando o Mappin faliu. Em novembro daquele ano, a loja foi reinaugurada com o nome de Extra/Mappin.

A assessoria de imprensa do Grupo Pão de Açúcar informou ontem que os 330 funcionários da loja estão sendo transferidos para outras unidades do hipermercado na capital paulista.

O Extra tem atualmente 38 estabelecimentos no Estado de São Paulo e 70 no País. O hipermercado abrirá mais duas lojas até dezembro na cidade de São Paulo, na Avenida Ricardo Jafet (zona sul) e no bairro de São Miguel Paulista (zona leste).