Publicado em

são paulo - Terceira maior no mercado de refeições coletivas no segmento de restaurantes empresariais, atrás apenas da francesa Sodexo e da inglesa GRSA, a Sapore acaba de atingir a marca de R$ 1 bilhão de faturamento, em 2011. O resultado equivale a um incremento de 20% ante o ano anterior, índice também esperado para 2012. Dona de 1,1 mil restaurantes instalados dentro de empresas em 18 estados do Brasil e fornecedora de refeições diárias para 850 mil funcionários de empresas clientes, a Sapore, anteriormente conhecida como Gran Sapore, é um forte nome entre os restaurantes corporativos.

Para repetir o crescimento registrado no ano passado, os executivos da empresa projetam expansão mais agressiva em novos mercados brasileiros, com expectativa de cobrir ainda este ano mais 5% do território nacional através da abertura de três novos centros de distribuição. Mesmo ao ingressar em novas regiões do País, o maior mercado da empresa continua representado pelos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná, o primeiro dos quais conta com quase a metade do número total de restaurantes atendidos: cerca de 500. Enquanto isso, Roraima, Paraíba e Piauí não somam 10 unidades, com 1, 4 e 4, respectivamente.

Maike Raiter, diretora de Suprimentos da Sapore, explica a situação. "Ainda temos pouca cobertura em alguns estados, porque ingressamos nesses mercados em parceria com empresas que já contam conosco em outras regiões e querem nos levar junto ao ampliar os negócios." De acordo com ela, a logística da empresa é capaz de fornecer os suprimentos para os restaurantes nessas novas regiões, e portanto a iniciativa é válida já que é um meio de consolidar outros públicos através do atendimento de clientes fidelizados. "Ainda são estados pouco representativos, mas, ao chegar para atender a um cliente, logo podemos conseguir mais contas", acredita.

Logística

Para melhorar a funcionalidade da empresa, a Sapore trabalha com contas exclusivas junto de operadores logísticos que cuidam do armazenamento e do transporte dos produtos necessários para os restaurantes. "Nós, da Sapore, fazemos a compra e encaminhamos os pedidos para os operadores, que receberão a mercadoria, ficarão responsáveis pela armazenagem, pelo recebimento dos pedidos de cada restaurante e pela separação da mercadoria", conta Maike. "Minimizamos a entrada de fornecedores terceiros na casa dos clientes, e isso fornece um maior conforto. Os terceiros ficam limitados a produtos de padaria e hortifrútis." A maior operação do modelo com operadoras é realizada atualmente na cidade de São Paulo, cujo contrato é fechado com a Log Frio Logística.

A empresa contava com dois Centros de Distribuição (CD), um no interior de São Paulo e outro no Paraná; depois de análise de eficiência, ambos foram trocados em 2010. "Os primeiros centros de distribuição que abrimos eram próprios, mas é tendência entre as empresas fechar parcerias com operadores logísticos. Não temos todo o conhecimento para fazer uma operação desse porte, e, com a terceirização, conseguimos diminuir os custos e enfocar nossas energias nos nossos negócios", diz.

Hoje, no novo padrão de operação, a empresa possui quatro CDs em São Paulo (Log Frio), Rio Grande do Sul (Lugar das Carnes), Amazonas (Procargo) e Paraná (Stock Tech). Além disso, a expectativa da Sapore é de abrir três novos centros ainda neste ano de 2012, dois dos quais (Recife e Ceará) são programados já para este mês, enquanto o da Bahia deve entrar em funcionamento em março. Os executivos dizem estar à procura de operadores que possam oferecer os serviços de logística nas novas regiões.

Padronização

Diante da crescente demanda por restaurantes corporativos, a empresa desenvolveu um departamento de suprimentos para garantir a qualidade e a padronização dos produtos, nomeado Inteligência Operacional Sapore (IOS). "Temos um setor de engenharia de cardápios que desenvolve as receitas de acordo com o contrato de cada cliente, mas temos também uma equipe que trabalha com o desenvolvimento de produtos próprios para que eles sejam cada vez mais padronizados em todos os restaurantes de norte a sul do País". Maike garante ainda que 95% dos produtos já são desenvolvidos e padronizados pelo IOS.

Clientes

A Sapore atende de empresas pequenas a gigantes da indústria. A empresa tem pacotes que podem chegar ao fornecimento de alimentação diária para até 50 funcionários, mas tem também em seu portfólio clientes de renome, como a Fiat - sua maior cliente, que demanda um volume de 25 mil refeições diárias. Depois estão a Mercedes-Benz , com um contrato de 15 mil refeições ao dia, e a Electrolux, com 9 mil.

Para atender a esse mercado tão representativo, a Sapore investe um montante de R$ 45 milhões mensais apenas em compras, além de contar com mais de 15 mil funcionários próprios, dos quais 97% trabalham dentro dos restaurantes.

A empresa também tem contratos fechados com 2,1 mil fornecedores terceirizados nas áreas de alimentação e logística.

10.000 Alimentos