Publicado em

A startup DigitalWeb e a plataforma de e-commerce Minestore se uniram em uma sociedade e criaram o primeiro marketplace físico do Brasil. Inaugurado em novembro de 2017, em um projeto superior a R$ 4 milhões, o Mercado Gastronômico já fatura cerca de R$ 1,3 milhão a cada mês.

Situado no Shopping Pátio Batel, em Curitiba, o marketplace físico conta com 15 lojas no espaço, que faturam cerca de R$ 89 mil por mês cada. A ideia dos administradores do projeto é que seja inaugurada uma loja conceito do Mercado Gastronômico, seguindo os mesmos padrões, até março deste ano.

Uma das empresas envolvidas no negócio, a startup DigitalWeb é conhecida por desenvolver soluções para o atendimento ao cliente. Na outra ponta, a Minestore é uma plataforma de e-commerce que conta com mais de 60 mil lojistas on-line. Nos três primeiros dias aberto ao público, o Mercado Gastronômico recebeu mais de 10 mil visitantes.

Como funciona

As compras no espaço podem ser feitas em diferentes lojas e o pagamento é realizado em um caixa único, algo que possibilita a divisão de recebimentos e emissão de NFC-e para cada um dos lojistas, sem gerar bi-tributação ao processo. O conceito é muito parecido com um marketplace, só que físico. "O sistema garante aos lojistas participantes uma otimização na operação, uma vez que só farão o atendimento aos clientes, sem se preocuparem com a cobrança", comenta CEO do grupo, Leandro Johann.

A ferramenta é comandada por meio de um aplicativo que agrega o terminal de pedidos, controle de estoque, integração de cartão de débito e crédito, emissão de nota fiscal, envio automático de informações para a contabilidade e indicadores gerenciais mobile. O aplicativo pode ser acessado mesmo sem internet ou energia. Todas as informações são armazenadas na nuvem.