Publicado em

São Paulo - Apenas 26 administradoras detêm hoje 62% do mercado de shoppings no País, conforme levantamento da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce). Oito grupos, com capital aberto, controlam 31% dos empreendimentos brasileiros.

Entre as líderes estão BrMalls, Multiplan, JHSF, CCP e Sonae Sierra. Já no rol das médias, figuram empresas como Gazit Brasil, AD Shopping e Tenco. No caso da Gazit, que atua nos estados de São Paulo e Rio Grando do Sul, a empresa tem vários projetos em análise. Mas o foco maior está no Morumbi Town, que será inaugurado em 2016, comentou a CEO da empresa, Mia Stark .

Segundo ela, o novo shopping terá 30 mil m² de área bruta locável (ABL) na capital paulista. Este ano, a empresa adquiriu dois empreendimentos: o Shopping Light e o Mais Shopping. Este último com mais de 200 lojas.

Otimismo

Com operação mais expansiva, a Tenco está em todas as regiões do País, seja com shoppings em operação, desenvolvimento ou implantação. A bandeira diz se preparar para inaugurar mais dois locais. Um em Varginha (MG) e outro em Juazeiro (BA). A companhia, que possui um patrimônio de R$ 1,6 bilhão, diz ter fechado o último ano com faturamento médio de R$ 120 milhões. Atualmente, a empresa conta com 600 funcionários.

Entre as líderes estão também General Shopping, Iguatemi e Sonae Sierra Brasil. Esta última afirma ter patrimônio líquido de R$ 3,2 bilhões e ser responsável por dez empreendimentos. No primeiro trimestre deste ano, as vendas nesses locais totalizaram R$ 1,1 bilhão, aumento de 9,5% sobre o primeiro trimestre do ano passado. Já a receita líquida da empresa totalizou R$ 81,2 milhões, crescimento de 9,3%.

"Apostamos em três projetos de expansão e renovação nos shoppings Parque D. Pedro, Franca e Uberlândia, que terão papel-chave para a empresa", disse o diretor de Operações e Leasing da Sonae Sierra Brasil, Waldir Chao. A companhia está presente nas cidades de São Paulo, São Bernardo do Campo (SP), Manaus (AM), Uberlândia (MG), entro outras.

Em 2014, a receita líquida da empresa atingiu R$ 318,7 milhões, crescimento de 15,6% frente a 2013. Já as vendas totais das lojas dos 10 shoppings da companhia foram R$ 4,7 bilhões, representando crescimento de 16,5% frente a 2013.

Outra do setor que segue confiante é a CCP. Em abril deste ano, a empresa inaugurou o Shopping Cidade São Paulo, na região da Avenida Paulista, na capital, e para o próximo semestre abrirá o Shopping Cerrado, em Goiânia (GO). A organização detém um patrimônio de R$ 1,5 bilhão.

"Estamos encarando este momento de menor consumo vivido pelo País com naturalidade e otimismo", comentou o diretor de shoppings da empresa, José Roberto Voso.

Com os novos empreendimentos, a CCP elevará para oito o número de empreendimentos que administra. Em 2014, sua receita bruta foi de R$ 125,5 milhões.