Publicado em

São Paulo - Para ajudar a elevar a rentabilidade dos negócios, varejistas têm apostado alto na busca por receita extra. De programas de fidelidade até a venda de espaços publicitários, estratégias de receitas complementares é realidade para 51% dos lojistas entrevistados pelo Instituto Brasileiro de Executivos do Varejo e Mercado de Consumo (Ibevar).

Mais comum dentro do universo virtual, a busca de ganhos para além da venda envolve ainda estímulo de comércio de produtos e serviços fora e dentro do site - que não sejam parte do negócio principal da rede, além de busca de mais acessos ao portal por meio de marketing em sites de afiliados. "Esse tipo de cultura é bastante disseminada nos Estados Unidos, mas no Brasil ainda há muito que caminhar. Acredito que a crise trouxe aos varejistas a necessidade de pensar fora da caixa, então a tendência é que esse tipo de medida cresça bastante", comentou o professor da UFRJ, especialista em varejo virtual e conselheiro da CDL-Rio, Valter Barbosa dos Santos.

O estudo divulgado ontem pelo Ibevar em conjunto com o Ibear e aAffinion apontou ainda que 96% das empresas entrevistadas já fizeram alguma ação de receita além da venda, mas a continuidade dos programas é realidade para pouco mais de metade dos ouvidos (51%).

Para Claudio Felisoni, que encabeçou a pesquisa e é presidente do Ibevar, a adoção de estratégias assertivas para estimular essa receita extra é fundamental para que o ganho seja sustentável. "Entre as empresas que adotam o planejamento específico para captação de receita além das vendas, 72% acreditam que a tática dá certo, enquanto apenas 33% daquelas que não têm planejamento creem no sucesso da iniciativa", comenta.

Sobre o volume movimentado com as estratégias, 21% dos entrevistados citaram que a alta na receita gira em torno de 5% a 10% do seu faturamento geral. Para 12%, a estratégia representa 10% a 30%. O estudo também aponta que 9% dos entrevistados veem as atividades que geram ganhos adicionais como extremamente importantes, enquanto 30% julgam muito importante, 31% veem importância moderada e 30% acreditam que as estratégias é pouco importante (veja mais no gráfico.)

Por que usar?

Para Santos, da CDL-Rio, pensar em receitas auxiliares dentro do negócio é fundamental em um momento para o varejo de pressão nas margens. "As empresas que conseguem ganhar a guerra de preço com produtos mais baratos pode reverter a margem perdida com medidas como venda de espaço publicitário dentro do site ou até parceira com outros varejistas em programas de fidelidade", discorre.

Segundo o estudo, a maioria das empresas entrevistadas (59%) já utilizam parceiros externos para obtenção de renda extra, mas apenas 19% utilizam programas de fidelidade externos - sendo que, desses, 71% veem a estratégia como bem sucedida. "Há empresas especializadas em gerar oportunidade e monetização tanto antes quanto depois da venda, com estratégias diferentes para cada mercado", comentou o Head Latam da Affinion, Ricardo Cassetari