Publicado em

De olho no crescimento do número de pessoas que moram ou que trabalham em Santo Amaro, e percebendo que o comércio e serviços na região não está acompanhando este potencial de demanda, o Boavista Shopping decidiu reformular toda a sua infraestrutura e ampliar seu número de lojas no empreendimento.

Segundo a superintendente do shopping, Daniela Masson, o polo comercial está se projetando para abraçar as necessidades de toda a região, oferecendo um leque maior de opções de entretenimento e serviços que antes não eram tão representativos.

“A chegada ou a consolidação de um shopping na região fomenta a comercialização e o preço de imóveis do entorno, colabora para o crescimento do bairro e até ajuda na atração de moradores”, diz Daniela.

Além disso, a superintendente considera que há benefícios absorvidos pelo shopping que vêm da localidade em que estão sediados. “O bairro também nos complementa. Em Santo Amaro, a gente conta com condomínios verticais, escolas, hospitais e próprio comércio do Largo 13 de Maio, que nos garante uma movimentação”, afirma.

De acordo com Daniela, o bairro está apresentando um crescimento interessante. Ela aponta que, nos últimos anos, Santo Amaro ganhou diversos investimentos imobiliários (a maior parte com menos de 1 quilômetro de distância do centro comercial). O crescimento de moradias na região poderia favorecer o aumento de movimentação em fins de semana e feriados, beneficiando o shopping, ela explica.

A intenção de melhorar a estratégia do Boavista, inaugurado em 2004, surgiu após o centro comercial passar a ser administrado pela Argo, em julho de 2018. “No momento em que a administradora assumiu o shopping, ela entendeu todo o potencial que poderia ser explorado. Percebeu como o público da região é carente de muitos segmentos de diversão, como restaurantes e áreas de lazer e serviços”, diz.

Desde que o Boavista ganhou uma nova gestora, em julho do ano passado, foram investidos cerca de R$ 5 milhões na infraestrutura do shopping. O centro comercial revitalizou a praça de alimentação, o estacionamento e as áreas de paisagismos.

Segundo Daniela, tanto para atender a chegada de novas lojas quanto para entregar melhores serviços para a demanda, os investimentos devem continuar acontecer neste ano.

Além de uma melhor infraestrutura, o Boavista está negociando sediar novas lojas. Até o final deste ano, o shopping deve inaugurar a primeira Lojas Renner de Santo Amaro. Outras marcas, como a Lupo, de moda íntima, também vão ter um espaço no centro comercial.

Daniela explica que a estratégia do shopping para os próximos anos é apostar, principalmente, no segmento de serviços. “Esse já tem sido o nosso diferencial. Hoje, além das empresas que vendem seus produtos, nós temos 35 operações de serviços. A nossa intenção é ampliar este número”, afirma a superintendente.

Com o novo perfil vocacional do bairro, com mais moradias, também faz parte dos objetivos do Boavista ampliar as atrações de entretenimento e de atividades para família. “Nós queremos que a família passe mais tempo no shopping e que nos prefira como uma opção de lazer”, diz. O centro comercial espera um aumento de cerca de 15% em vendas e fluxo de pessoas.