Publicado em

Após a conclusão de mais de 40 vistorias em pontes e viadutos da capital paulista, a Prefeitura de São Paulo anunciou nesta quarta-feira, 17, que vai contratar em caráter emergencial laudos estruturais para o viadutos Bresser, na Mooca, zona leste, e Glicério, no centro, para verificar as condições das estruturas.

Além das duas obras de caráter emergencial, o novo Programa de Metas do prefeito Bruno Covas prevê a realização de inspeção especial de 185 Obras de Arte Especiais (OAE).

Além disso, o plano prevê a execução de obras de manutenção e recuperação de 50 pontes, viadutos, passarelas ou túneis até o fim de 2020. Já foram vistoriadas 73, segundo a gestão pública.

Na primeira etapa realizada no início do ano foram vistoriadas 33 pontes e viadutos. Nove empresas especializadas estão realizando uma radiografia de 16 OAE em caráter emergencial.

Segundo a prefeitura, os responsáveis pelos laudos estruturais mantêm contato permanente com a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Obras (SIURB) para atuar prontamente quando detectado qualquer problema que possa colocar em risco a população.

A realização de laudos estruturais das outras 17 OAE da primeira etapa ainda aguarda pela abertura de licitações. A entrega dos envelopes de empresas interessadas em prestar o serviço está prevista para o dia 8 de maio.

Medidas anteriores

Desde janeiro, quando os trabalhos foram iniciados, a prefeitura de São Paulo interditou parcialmente a ponte da Freguesia do Ó e a da Casa Verde. Além disso, vai proibir a circulação de veículos com carga superior a 5 toneladas no viaduto General Olímpio da Silveira.

Outra medida adotada pela gestão municipal no início do ano foi a interdição total da ponte da Marginal do Tietê que dá acesso à Dutra, após a constatação do rompimento de uma viga.

A previsão de conclusão das obras na ponte que dá acesso à Dutra é 25 de junho. Entre os serviços realizados estão o reforço de dois pilares; recuperação de duas vigas travessas; troca dos aparelhos de apoio e remoção da sobrecarga de pavimento. O valor estimado da obra emergencial é de R$ 10 milhões e, até o momento, as intervenções estão sendo custeadas pela prefeitura.

Já as obras emergenciais na ponte da Casa Verde, na zona Norte, começaram em 25 em março. As vigas estão sendo recuperadas, após serem danificadas pela colisão de caminhões contra a estrutura. Como ocorreu em todas as obras emergenciais em pontes e viadutos, o prazo de conclusão das reformas é estipulado em até 180 dias.