Publicado em

Campinas - Com um parque industrial de 14 mil metros quadrados, em Sumaré, na Região Metropolitana de Campinas (SP), a Rainha Nutracêuticos é uma das maiores empresas do segmento nutracêuticos do Brasil, com marca Bodyaction.

Um plano diretor consolidado e pautado na transparência das relações comerciais, respeito aos clientes e consumidores, valorização da equipe, busca constante da qualidade, aprimoramento tecnológico e pesquisa estão entre as práticas da empresa que, atualmente, conta com uma linha completa de 230 produtos, como whey protein, barras de cereais, BCAA, pré e pós treinos, entre outros suplementos esportivos.

O segmento nutracêutico é aquele que reúne as categorias de nutriente e farmacêutica. Durante seus 37 anos de atuação, a empresa se estruturou para ser uma das maiores e mais moderna do ramo. Tem 130 colaboradores, entre terceirizados e pessoal contratado em regime de CLT. Atualmente, a fábrica utiliza 40% de sua capacidade instalada, ou seja, tem muito ainda para crescer. Em 2016, a empresa faturou R$ 60 milhões e para 2017, a expectativa é fechar em R$ 68 milhões. A empresa investe mensalmente R$ 100 mil em controle de qualidade e cerca de 8% do faturamento mensal em pesquisa e desenvolvimento.

Esportivos

O diretor da Rainha Nutracêuticos, Alvaro Reis, disse que as perspectivas no segmento de suplementos esportivos são muito boas. "Nós somos ainda 2% a 3% do que o mercado americano é hoje. Eu acho que nós temos ainda mais de 90% de potencial de crescer no Brasil", afirmou. Para ele, o problema é o mercado varejista atual. "Nós temos um mercado muito novo no Brasil e o mercado varejista no país está muito inadimplente. Eu acho que isso ocorre por falta de gestão no ponto de venda. Eu tenho uma base de 5 mil clientes, mas vendo efetivamente para 1.700 clientes."

Reis destaca que a empresa segue regras de compliance que a impedem de vender para quem está negativado. "Isso acaba prejudicando o laboratório", explica. Mas a Rainha Nutracêuticos tem crescido em média 23% ao ano, apesar da estimativa de 2017 ser menor: de um crescimento de 17%.

Todos os produtos da empresa passam por um criterioso processo de qualidade, que vai desde inspeções periódicas aos fornecedores diários, controle diário da qualidade da água, matéria prima, qualidade e adequação das instalações e maquinários, testes de palatabilidade durante a produção, retenção de amostras dos lotes até testes no produto final.

Origens

A empresa, que é de origem familiar, teve início nos anos 1970, na cidade de São Carlos (SP), no ramo apícola. Começou exportando matéria prima para o Japão e atendia farmácias de manipulação e herbanários de todo o Brasil com compostos derivados do mel. Ao logo do tempo, a Bodyaction passou por transformações e, o ano de 1980 foi um marco. "Constituímos nosso primeiro laboratório voltado para produção de suplementos vitamínicos, minerais e fitoterápicos com o objetivo de acompanhar o crescimento do mercado naturalista e macrobiótico recém surgido nessa década", conta Reis. Em 2000, foi lançada a primeira linha de nutrição esportiva da Bodyaction, após a construção da sede da Rainha Nutracêutico, em Sumaré.