Publicado em

Campinas - Com um sistema de rede de franquias pioneiro para o segmento de residenciais sênior, a Terça da Serra se prepara para inaugurar mais quatro unidades até o final do ano, além das oito - duas próprias e seis franqueadas - em funcionamento.

A Terça da Serra foi inaugurada em 2015, em Jaguariúna, após a médica Joyce Duarte Caseiro notar a carência de Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI) que prestassem serviços de qualidade na região de Campinas. "Nosso trabalho é oferecer aos idosos e familiares um tratamento cinco estrelas, de atendimento completo, com profissionais extremamente qualificados, oferecendo o que há de melhor em cuidados e serviços para pessoas da terceira idade, independente do grau de dependência apresentado", evidencia Joyce Duarte Caseiro, médica e sócia-proprietária da Terça da Serra.

Ampliação

O projeto superou as expectativas, com intensa procura e alto índice de satisfação dos clientes, conta Joyce. Alguns meses depois, foi inaugurada a segunda unidade em Campinas, no bairro do Taquaral. A partir da segunda unidade a Terça da Serra lançou o sistema de franquias. Atualmente são duas unidades próprias e seis unidades franqueadas nas cidades de Jaguariúna, Campinas, São José do Rio Preto e Mogi Mirim, e um Centro Terapêutico.

Até o final de 2017 vão ser inauguradas mais 4 unidades franqueadas nas cidades de Jundiaí, Amparo, Paulínia e mais uma unidade em Campinas. "Nosso processo de expansão por franquias está sendo uma realização e é com muito contentamento que inauguramos o quarto residencial da rede em Campinas", comemora Joyce.

Em 2016, o faturamento da Terça da Serra chegou a R$ 1,5 milhão e a previsão é de alcançar, até o final do ano, um faturamento de R$ 5 milhões, um crescimento de 230%. Baseado no bom desempenho da rede e na alta satisfação dos clientes, Cíntia Bittar, também médica, decidiu abrir uma franquia da Terça. "Considero a região de Campinas muito carente em tratamentos especializados para idosos. É difícil encontrar serviços de qualidade. Por isso, decidi investir na rede, pois vejo a empresa com um alto potencial no mercado", conta a franqueada do Nova Campinas.

A Terça da Serra oferece serviços como fisioterapia, fonoaudiologia, psicologia, nutricionista, enfermagem 24h, médicos, terapia ocupacional individual e em grupo, atividades físicas adaptadas, musicoterapia, inserção social, estimulação cognitiva, entre outras atividades planejadas individualmente para ampliar a qualidade da rotina do idoso.

Hospedagem

Pedro Moraes, sócio da rede de residenciais sênior Terça da Serra, explicou que a franquia possui vários modelos de serviços de hospedagem 24 horas e com prazo indeterminado; o Day Care, no qual o idoso fica 12 horas; e o Home Care, modelo no qual a equipe realiza os cuidados na casa do idoso. "Nós temos unidades de vários tamanhos a partir de 16 idosos a no máximo 36 idosos para a hospedagem permanente. Para o Day Care, a gente sempre coloca uma limitação entre oito e 10 idosos. Em média atendemos entre 25 e 30 idosos na hospedagem permanente por unidade e entre oito e 10 na Day Care. A média de idade é de 80 anos, mas temos idosos a partir de 62 anos a 103 anos."

Moraes disse ainda que a partir de R$ 4 mil por mês a família tem acesso a hospedagem para o idoso. "Esse valor de hospedagem leva em conta o grau de dependência que seria totalmente independente, com alguma dependência e totalmente dependente, a escolha da acomodação. Uma acomodação individual vai ser mais cara. Nós temos acomodação coletiva que pode variar entre dois a quatro idosos no mesmo quarto", diz.

Investimento

O investimento inicial é a partir de R$ 250 mil, com taxa de franquia e capital de giro. A taxa de franquia varia entre R$ 60 mil e R$ 80 mil. A taxa de royalties é de 5% sobre o faturamento bruto e a taxa de marketing de 3% do faturamento bruto. O prazo de retorno do investimento varia de 24 a 36 meses. A lucratividade em torno de 20% do faturamento bruto. "A meta para 2018 é abrir mais 12 unidades. Queremos fortalecer o interior de São Paulo para um crescimento sustentável", diz Moraes.