Publicado em

O Governo do Estado pretende eliminar gradualmente o trâmite de papéis entre os órgãos da administração pública. A Prodesp, empresa de tecnologia da informação do Governo do Estado, começou a implantar o programa SP Sem Papel nesta semana.

A iniciativa busca reduzir ou eliminar gradualmente o trâmite do material entre os órgãos da administração e também entre os municípios e o cidadão.

“Para contribuir com os procedimentos, a Prodesp assumiu o compromisso de desenvolver e operacionalizar o programa”, diz o presidente da Prodesp, André Arruda. Ele explica que os sistemas são simples, intuitivos e extremamente seguros. “Os principais ganhos são eficiência, transparência e agilidade.”

Para colocar a ação em prática, a Prodesp convidou todas as secretarias para uma reunião de apresentação na qual os participantes se comprometeram a indicar os responsáveis pela operacionalização em cada área.

Estiveram presentes no evento 48 representantes de 25 secretarias e órgãos do Governo Paulista. Segundo o governo, o programa prevê ações de desburocratização e a adoção de processos de tramitação e controles de demanda totalmente digitais.

“A tecnologia está sendo amplamente inserida no novo sistema do Portal SP Sem Papel, que dará uma visão em 360º dos municípios, permitindo ao Estado entender as necessidades de cada cidadão e das prefeituras”, diz o superintendente da Prodesp, Ernesto Mascellani Neto.

A implantação começa pelas secretarias de Governo, Casa Civil, Fazenda e Planejamento, Educação, Saúde e Desenvolvimento Regional. Ainda em 2019, será estendida para as demais pastas. Até o fim deste ano, todos os processos, de toda a Administração Direta, serão digitais. Em 2020, serão digitalizados os processos da indireta.