Publicado em

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo anunciou investimentos da ordem de R$ 4,5 milhões destinados para a reestruturação da rede de saúde da cidade de Bauru.

Mais da metade do recurso, cerca de R$ 2,5 milhões, será aplicada na adequação do prédio dentro do campus da USP, que passará a ser Hospital das Clínicas (HC), atuando como referência em atendimentos e ambulatoriais de média e alta complexidade. A previsão é que sejam criados 50 leitos, em 2019, chegando a 200 quando atingir a capacidade plena.

O HC de Bauru servirá como hospital-escola para o curso de Medicina que a USP instalou na cidade, a exemplo do que ocorre nos HCs de São Paulo e Ribeirão Preto. De acordo com o prefeito Clodoaldo Gazzetta, desde a inauguração do Hospital Estadual, há mais de 15 anos, a cidade não ganhava tantos leitos em hospitais. Ele explica que ao final de toda a reestruturação da rede de saúde, a cidade vai ganhar cerca de 300 leitos. “Serão 21 agora no Hospital de Base, 50 no Hospital das Clínicas no ano que vem e chegando a 200 ao final da implantação, e 60 no Lauro de Souza Lima. Trabalhamos diretamente para que isso acontecesse. É um número de vagas que resolve a falta de leitos de Bauru e região”, afirma o prefeito.

Novos leitos

Já o Hospital de Base de Bauru, unidade da Secretaria de Estado e que está sob a gestão da Famesp, receberá investimento de R$ 1,9 milhão, destinados para a ativação de 21 novos leitos, sendo 16 de clínica médica e cinco de UTI adulto, que verão entrar em funcionamento nos próximos três meses. Com isso, o hospital terá sua capacidade de leitos ampliada em 13%, chegando a um total de 181, entre enfermarias e de UTI.

A unidade é voltada ao atendimento de Urgência e Emergência, sendo referência em traumas. Em 2018, até setembro, já realizou cerca de 14 mil consultas emergenciais, mais de 2,2 mil internações e oito mil cirurgias urgentes e eletivas. Desde 2017, o HB é referência para o protocolo de tratamento de AVC com regulação do Samu, otimizando a assistência.