Publicado em

A Prefeitura de São Paulo relançou na semana passada o Mobilab, um dos primeiros laboratórios públicos de inovação da capital, criado há cinco anos. Antes com foco exclusivo em mobilidade urbana, agora as atividades do programa englobam os eixos relacionados a cidades inteligentes.

A ideia, de acordo com a Prefeitura, é permitir que as startups e negócios sociais tenham acesso às bases públicas de dados e participem de forma ativa da gestão da cidade propondo novas soluções, aplicativos e dispositivos. O programa de residência e hospedagem no laboratório prevê apoio técnico e mentoria por meio da Secretaria de Inovação e Tecnologia e da Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Município de São Paulo (Prodam).

Considerada uma organização reconhecida nacional e internacionalmente pela inovação no segmento de mobilidade urbana em cinco anos de atividades, o Mobilab permitiu o lançamento de uma série de aplicativos e ferramentas com foco no transporte e no trânsito da cidade.

Batizado agora de MobiLab+, o programa se debruça sobre os eixos relativos a cidades inteligentes na busca por soluções para os desafios da metrópole relacionados à educação, saúde, moradia, bem-estar, meio ambiente, além de mobilidade e outros temas.

Repaginado, o MobiLab+ pretende atuar como laboratório de inovação aberta da cidade, um espaço para prospectar, experimentar e impulsionar novas respostas. Tem o objetivo também de conectar a Prefeitura com empreendedores, incorporando novas tecnologias à gestão pública.

“Estamos trabalhando duro para transformar São Paulo numa cidade mais inteligente e humana”, diz o secretário municipal de Inovação e Tecnologia, Daniel Annenberg. “Para que isso aconteça, contamos com a sociedade participando conosco da gestão da cidade, nosso capital empreendedor empenhado na proposição de soluções criativas.”

Na opinião do diretor-presidente da Prodam, Daniel Glaessel, a tecnologia é a alavanca que São Paulo precisa para superar grandes desafios. “Acredito que o MobLab+ é um dos caminhos para tornar isso possível.”