Publicado em

SÃO PAULO - Organizado pelo economista e empresário José Roberto Romeu Roque, o livro Otimização na Recuperação de Ativos Financeiros, publicado pelo Instituto Brasileiro de Estudos e Gestão da Inadimplência (IBeGI), reúne em seu segundo volume o que há de melhor sobre questões que falam de perto à indústria da recuperação de créditos.

Os articulistas convidados ostentam anos de experiência mercadológica, além de sólida formação acadêmica. Há reflexões baseadas no dia a dia das posições de negociação, além de propostas para um futuro próximo. Entre os temas, alguns têm aspecto cultural e social para o Brasil. Entre os destaques: Perfil do endividamento familiar no País, Treinamento e capacitação para o segmento de cobrança, cenários do crédito e da inadimplência na economia brasileira e educação financeira para o Brasil sustentável.

Sobre o IBeGI

Atualmente a indústria da recuperação de crédito movimenta anualmente cerca de 120 bilhões, mobilizando cerca de 350.000 trabalhadores diretos. Este mercado se insere em um cenário macroeconômico na qual o montante de crédito no Brasil supera os 51% do PIB e tem potencial para crescer ainda mais.

Neste cenário, discussões e análises levaram especialistas do setor a fundarem o IBeGI, entidade sem fins lucrativos, criada a partir da necessidade de fortalecer o entendimento de como desenvolver profissionais dos diversos setores envolvidos com essa área e com o crescimento econômico do país.

Dentre as atividades do IBeGI, estão a realização de pesquisas de opinião pública relativas ao mercado de consumo e conjunturas mercadológicas. Além disso, o instituto realizará pesquisas socioeconômicas e demográfica, ampliando os espectros de pesquisas de razões de inadimplência, consumo consciente, educação financeira e desenvolvendo estatísticas especificas de inadimplência nas diversas carteiras e faixas de atraso. O IBeGI já nasce com ampla experiência em pesquisa de mercado com empresários, área publicitária e de políticas públicas, além de convergir toda sua potencialidade para a educação empresarial, na busca da sustentabilidade e responsabilidade social, lastreado pelo seu projeto editorial e pelas suas mantenedoras.

A publicação ainda conta com a colaboração da Boa Vista Serviços, da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo e da Associação Comercial de São Paulo.