Publicado em

Mais de 3 milhões de pessoas devem participar da 23ª Parada do Orgulho LGBTI, no próximo domingo. O patrocínio da Prefeitura para a realização do evento é de aproximadamente R$ 1,8 milhão.

As informações foram anunciadas ontem durante coletiva de imprensa. Na ocasião, o prefeito Bruno Covas (PSDB) disse que, embora a Parada Gay não seja um evento da Prefeitura de São Paulo, é um megaevento que dá muito orgulho à cidade. “Por isso a Prefeitura participa, ajuda e colabora com a organização, com as mais variadas secretarias, pois é obrigação do Poder Público não apenas proteger, mas também celebrar a nossa diversidade.”

No ano passado, o impacto econômico para a cidade gerado pela Parada Gay foi estimado em R$ 288 milhões. Segundo a última pesquisa realizada em 2017 pelo Observatório do Turismo e Eventos da SPTuris, os visitantes gastam mais de R$ 1.110 durante os dois dias de permanência média na cidade.

Este ano, cerca de 5 mil empregos diretos devem ser criados. Além disso, a movimentação ocasionada em decorrência do evento estimula o comércio na região da Avenida Paulista e de outras atividades, como a 19ª Feira Cultural LGBT, que acontece na Praça da República na próxima quinta-feira, dia 20, com bate-papo literário e venda de livros e acessórios ligados ao tema.

O valor do patrocínio da Prefeitura inclui trios elétricos e grades para segurança, de acordo com a secretária municipal de Direitos Humanos, Berenice Giannella. “Estamos financiando toda a estrutura do evento para que ele possa ocorrer de maneira tranquila para todos”, afirmou.

A realização da 23ª Parada do Orgulho LGBTI conta com o apoio da Companhia de Engenharia de Trafego (CET), das secretarias municipais de Coordenação das Subprefeituras, Relações Internacionais, Direitos Humanos, Cultura, Transportes, Especial de Comunicação e Turismo, além da Polícia Militar do Estado de São Paulo, Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb), Guarda Civil Metropolitana (GCM), SPTrans, SP Obras e Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô).

Programação

Com o tema “50 anos de Stonewall: Nossas conquistas, nosso orgulho de ser LGBT+”, a edição deste ano contará com 19 trios elétricos que descerão a Rua da Consolação até a Praça Roosevelt. A concentração acontece a partir das 10h na Avenida Paulista. A partir das 19h, a festa continua no palco da Praça da República. Entre as atrações confirmadas estão Iza, Aretuza Lovi, Gloria Groove, Luiza Sonza, Lexa, Mc Pocahontas e a Spice Girl, Melanie C.

A escolha do tema é uma referência à Rebelião de Stonewall (Nova York, EUA), de 28 de junho de 1969, um marco importante na luta pelos direitos e visibilidade da comunidade LGBT+ no mundo. “O tema deste ano traz o resgate da história e ele não foi escolhido à toa, pelos desafios que a comunidade ainda tem. A ideia é que este ano a gente coloque a nossa história na rua, resgatando as nossas lutas e conquistas, além de expor os nossos desafios”, disse a presidente da Associação da Parada do Orgulho LGBT (APOGLBT SP), Claudia Regina.

Em 2006, a Parada de São Paulo entrou para o Guiness Book of World Records como a maior do mundo. Em 2018, o público do evento foi estimado em mais de 3 milhões de pessoas.