Publicado em

RIBEIRÃO PRETO - O Projeto de Revitalização do Quadrilátero Central de Ribeirão Preto ganhou prêmio nacional na categoria Urbanismo. O projeto está mudando a região central, que se transformará num centro de convivência, lazer e compras
O Instituto de Arquitetos do Brasil -Departamento de São Paulo (IAB-SP) divulgou na última terça-feira, dia 6, o resultado de sua premiação bianual. Ao todo foram oito categorias contempladas: urbanismo, paisagismo, edifício, habitação de interesse social, design, restauro e requalificação, estudantes de arquitetura e urbanismo e ensaios críticos. O projeto de Reabilitação do Quadrilátero Central de Ribeirão Preto, interior de São Paulo, denominado Centro Histórico, comandado pelas secretarias da Cultura, Obras, Infraestrutura e Planejamento, venceu a categoria Urbanismo. A intervenção, iniciada em abril deste ano, está mudando radicalmente a área central.
As obras seguem em ritmo acelerado e nesta primeira fase, que tem a parceria com a Companhia Paulista de Força e Luz, está sendo instalada a fiação subterrânea em nove quarteirões. O próximo passo será a colocação do novo piso e instalação do mobiliário urbano.O projeto de revitalização é de autoria da arquiteta e urbanista Rose Borges e tem como colaboradores os arquitetos e urbanistas Denise Simões, Livia Borges, Luana Milani e Renato Leandrini José Antônio Lanchoti é o coordenador da iniciativa.
"A premiação coroa um grupo de pessoas envolvidas com esse projeto e que está transformando o centro e irá proporcionar beleza e comodidade, resultado de uma importante intervenção arquitetônica. Estamos muito felizes com essa premiação. Isso mostra que estamos no caminho certo", diz Adriana Silva, secretária da Cultura e uma das principais articuladoras do Centro Histórico.
"Trata-se de uma iniciativa que envolve profissionais competentes da Prefeitura e que irá reformular toda a área central", diz a prefeita Dárcy Vera
"Este é um projeto de grande intervenção arquitetônica, cultural e social, que reúne um grupo de talentosos profissionais comprometidos, que já alterou para melhor a região. A premiação é, para nós, uma honra, pois o projeto irá transformar o centro em um espaço moderno de convivência. Queremos ocupar de forma efetiva o centro com beleza, conforto e qualidade. A premiação é resultado de um esforço grande dos funcionários e secretários", completa Dárcy Vera.
"O projeto revela a identidade da cidade a partir da sua história preservando seu patrimônio e melhorando as condições de habitabilidade: morar, trabalhar, divertir-se e circular no espaço urbano. Apontando diretrizes de planejamento, desenho urbano e paisagismo, considerando em todo o processo de elaboração do projeto a participação dos órgãos municipais e de lideranças que representam a comunidade local", finaliza Rose Borges.
O concurso, desde 1968, reconhece propostas na área da arquitetura e urbanismo que contribuam para o desenvolvimento do Estado de São Paulo. A premiação da edição de 2012 foi no Museu da Casa Brasileira (MCB). Na data, também foi inaugurada uma exposição sobre o melhor da produção do estado, nos últimos dois anos, nas áreas de Urbanismo, Paisagismo, Edifício, Habitação de Interesse Social, Design, Ensaios Críticos, Estudantes e Requalificação e Restauro de Edifícios de Caráter Histórico. A mostra vai até dia 11 de novembro.