Publicado em

O projeto A Flor da Pele inicia a partir do dia 31 o atendimento gratuito aos portadores de psoríase no ambulatório das Faculdades BWS, em convênio com a Associação Pele Saudável (APS). A psoríase é uma doença crônica que atinge em torno de 3% da população mundial, de ambos os sexos, principalmente na faixa etária dos 20 aos 40 anos.

Entre os sintomas estão pele ressecada, grossa, apresentando lesões róseas e avermelhadas e com placas escamosas. Se não tratada adequadamente, pode acometer outros órgãos, aumentando as chances do indivíduo desenvolver outras patologias.

“É uma doença autoimune, de caráter genético, não contagiosa. Se não diagnosticada e tratada correta e continuamente, uma vez que não há cura, apenas controle, pode trazer sérios danos à saúde do paciente, aumentado as chances para diabetes, hipertensão arterial e até problemas cardíacos”, diz a especialista em dermatologia, Carla Bortoloto, da Sociedade Brasileira de Dermatologia Clínico Cirúrgica (SBDCC) e da American Academy of Dermatology (AAD). A médica coordena o projeto A Flor da Pele.

“Sabemos da dificuldade em manter o tratamento, principalmente devido ao alto custo dos medicamentos, por isso é importante dar oportunidade de acesso gratuito e continuo.”

Carla ressalta que existem hoje novos tratamentos para psoríase, possibilitando mais qualidade de vida a seus portadores. “Os atuais medicamentos são os agentes biológicos, de origem animal ou humana, administrados através de aplicações semanais ou mensais”, explica. Para agendar consulta e iniciar tratamento, os interessados devem se dirigir, de segunda à sexta-feira (das 8h às 17h), à Faculdades BWS, na Rua São Domingos, 69, Bela Vista, na capital paulista ou agendar por telefone, (11) 3111-2040. /Agência