Publicado em

SÃO CAETANO DO SUL

A Prefeitura de São Caetano do Sul realizou, na última sexta-feira, no Palácio da Cerâmica, uma cerimônia para celebrar o Dia da Itália no Brasil, que foi instituído na cidade por lei municipal em 1994, pelo então prefeito Antonio José Dall'Anese, chefe do Executivo que também criou a Festa Italiana sancaetanense.

Participaram do evento o prefeito José Auricchio Júnior; a assessora especial de Coordenação da Ação Social, Regina Maura Zetone; o cônsul adjunto da Itália no Brasil, Marco Leone; o ex-prefeito Antonio José Dall'Anese; italianos e ítalo-brasileiros que contribuíram para o crescimento da cidade; e a população em geral. Durante a cerimônia de celebração, o prefeito Auricchio falou da importância que os italianos tiveram no desenvolvimento de São Caetano do Sul.

Os imigrantes italianos chegaram ao território sancaetanense no final do século 19, início do século 20, e a maioria veio da região de Vêneto. "Em São Caetano, nós temos uma miscigenação de raças, mas com predominância italiana. E essa cultura nos enraíza há muito tempo e ajudou a garantir o progresso do nosso município", disse Auricchio.

"A cerimônia em comemoração ao Dia da Itália no Brasil mostrou a importância e a influência do País da Bota em nossa São Caetano", destacou a assessora, Regina Regina Zetone. "Acredito que grande parte do povo da cidade tem sangue italiano correndo nas veias", completou a assessora especial de Coordenação da Ação Social, Regina Zetone.

O cônsul-adjunto da Itália no Brasil, Marco Leone, classificou a homenagem como uma "grande honra". "São Caetano é uma das cidades com mais descendentes de italianos de todo o Estado de São Paulo", afirmou. "Nossos imigrantes sempre foram muito bem recebidos aqui no município".

"Os italianos transformaram a história da cidade. Eles contribuíram na urbanização, industrialização e desenvolvimento local. E essa é uma justa homenagem", observou a presidente da Fundação Pró-Memória, Maria Dario.