Publicado em

Ribeirão Preto - O Grupo Savegnago, em Ribeirão Preto, implantou o self-checkout em duas de suas lojas. O equipamento permite aos clientes realizar a compra e o pagamento dos produtos sem a ajuda de atendentes. Na prática, o sistema permite aos lojistas diminuir o tempo das filas em até 30%, agilizando o atendimento e reduzindo seus custos de operação.

"O sistema é intuitivo. A todo momento, os consumidores são orientados por mensagens de áudio e de vídeo, o que torna a operação muito simples. É mais fácil de operar do que um terminal de autoatendimento bancário", diz Silvio Sousa, diretor comercial da Consinco - especializada em software, a empresa desenvolveu o sistema para o Grupo Savegnago.

Segundo o executivo, o novo self-checkout chega ao mercado para marcar terreno em relação aos importados. "O movimento de desaceleração da economia tem obrigado os lojistas a se voltarem para a operação em busca de eficiência e redução de custos. Iniciativas como o self-checkout", ressalta Sousa.

Eficiência

Os terminais de self-checkout, que somam 380 mil unidades em operação em todo o mundo, vêm ganhando espaço pela comodidade oferecida aos consumidores que vão às compras com mais frequência.

O sistema permite ao cliente realizar, sozinho, todas as etapas da compra: pesar os produtos, passá-los pelo leitor de códigos de barra, fechar a compra e efetuar o pagamento. O resultado é a redução das filas, um dos problemas que mais afastam os consumidores dos mercados. Uma pesquisa realizada em novembro pela consultoria americana McKinsey apontou que clientes começam a se incomodar e pensam em desistir da compra quando o tempo de espera excede sete minutos.

Expansão

Esse sistema existe desde o ano de 1992 nos Estados Unidos. Hoje, já podem ser encontrados em diversos estabelecimentos de países da Europa. Desde 2008, sua utilização cresce 25% ao ano.

Segundo a agência de pesquisas RBR, até o final de 2015 cerca de 381 mil unidades estarão em operação no mundo, movimentando aproximadamente US$ 1 trilhão somente nos Estados Unidos.

Produção nacional

O sistema utilizado pelo Grupo Savegnago é de produção nacional. Fabricado no Brasil pela Laurenti, equipada com periféricos 100% nacionais e software inteiramente desenvolvido pela Consinco, a nova tecnologia possui muitas vantagens em relação aos equipamentos importados.

O primeiro benefício é o custo de fabricação. Em razão da variação cambial, o valor do self-checkout, comercializado a partir de R$ 30 mil, equivale a 20% do valor de um equipamento importado.

Os lojistas ainda têm algumas vantagens na gestão do espaço das lojas e na alocação dos operadores.

Gestão corporativa

Fundada em 1990, a Consinco é especializada em software de gestão corporativa (ERP) para empresas de varejo, atacado e distribuição. Atualmente, os sistemas da empresa operam em mais de 2 mil estabelecimentos com aproximadamente 40 mil usuários.

A Consinco está presente em 35% dos maiores varejistas e 30% dos maiores atacadistas do País, segundo os rankings da Associação Brasileira de Supermercados (Abras) e da Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores (Abad).