Publicado em

As vendas no comércio varejista de Campinas e Região cresceram 4,5% em dezembro, ante igual período de 2017, conforme levantamento da Associação Comercial e Industrial de Campinas (Acic) a partir de dados do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC)

Os números refletem as vendas do Natal, cuja a movimentação representa de 45% a 50% de todas as vendas do varejo no ano. Com o desempenho do Natal, o comércio varejista da região encerrou 2018 com expansão de 3,2%, acima da verificada em 2017, de 2,5%. “As vendas de dezembro de 2018 foram 116,2% acima das registradas no varejo em novembro”, explica o diretor do Departamento de Economia da ACIC, Laerte Martins.

Os números mostram, ainda, que o campineiro comprou mais à vista do que a crédito com uma alta de 19,08%, visando sempre controlar o risco da inadimplência. Os itens que apresentaram as melhores demandas foram brinquedos, eletroeletrônicos, vestuário e calçados que, somados, movimentaram cerca de 30% das vendas do mês. A participação do e-commerce ficou em 9,2% sobre as vendas da região, correspondendo a 175.766 consultas, o equivalente a R$ 638 milhões.

Em Campinas, a inadimplência em dezembro apresentou uma redução de 67,82% sobre novembro, e uma elevação de 2,23% sobre dezembro de 2017. No acumulado do ano, de janeiro a dezembro de 2018, a evolução foi de 1,7%, praticamente igual à de janeiro a novembro do mesmo ano, demonstrando que ficaram 222.737 carnês/boletos vencidos e não pagos há mais de 30 dias, o que representa cerca de R$ 160,4 milhões no endividamento dos consumidores da cidade. Na Região Metropolitana de Campinas (RMC), a inadimplência também subiu 1,7% no período de janeiro a dezembro de 2018, com 530.326 carnês/boletos vencidos e não pagos há mais de 30 dias.