Publicado em

A queda no volume de serviços prestados em julho ante junho ocorreu em quatro das cinco atividades investigadas pela Pesquisa Mensal de Serviços, divulgada nesta sexta-feira, 14, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O órgão informou que o volume de serviços prestados teve um recuo de 2,2% em julho ante junho, na série com ajuste sazonal.

Nessa base de comparação, o principal impacto negativo veio dos serviços de transportes, com queda de 4,0%. Dentro dessa atividade, o serviço de transporte aéreo tombou 28,6%.

Segundo o gerente da PMS, Rodrigo Lobo, a inflação foi a principal responsável por isso - o preço das passagens aéreas subiu em julho, conforme o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Na contramão, os serviços prestados às famílias avançaram 3,1% em junho ante julho. Como essa atividade pesa menos no setor como um todo, o volume de serviços prestados acaba ficando no terreno negativo por causa da demanda das empresas.

Na comparação de julho com julho de 2017, a queda de 0,3% no volume total dos serviços prestados foi puxada pelos serviços profissionais e administrativos, que encolheu 2,8%.