Publicado em

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) cortou sua projeção para o crescimento da produção de veículos em 2019, de 9% para 2,1%. A revisão é motivada principalmente por frustrações nas exportações para a Argentina.

Se a nova estimativa se confirmar, as montadoras terão produzido 2,94 milhões de unidades no ano, entre veículos leves e pesados.

No segmento de leves, a expansão esperada para a produção é 1,8%. Para os pesados, a expectativa é de aumento de 8,2%.

No mercado externo, as previsões também ficaram mais pessimistas. Antes, esperava-se queda de 28,5%. Agora, projeta-se recuo de 33,2%. Com a nova estimativa, seriam exportadas 420 mil unidades. Entre leves, a previsão é de baixa de 32,8%. No caso dos pesados, o recuo esperado é de 40,7%.

Para o mercado interno, a previsão foi cortada de aumento de 11,4% para expansão de 9,1%, com 2,8 milhões de emplacamentos. Entre leves, a estimativa é de 8,1%. Para pesados, projeta-se aumento de 35,1%.