Publicado em

As rentabilidades dos títulos públicos federais foram impactadas em maio pelas apostas do mercado de uma nova redução da taxa Selic. De acordo com o Boletim de Renda Fixa da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), o IMA-Geral, índice que reflete o retorno médio desses papéis, teve valorização de 1,84% no mês e de 5,78% no acumulado do ano. “Após a divulgação do resultado do PIB do primeiro trimestre cresceram as expectativas do mercado de uma nova redução da taxa Selic neste ano. A precificação dos ativos foi afetada, o que refletiu no resultado médio de todos os índices em maio”, afirma Hilton Notini. Os melhores retornos de maio ficaram com os títulos públicos de longo prazo. O IMA-B5+, que acompanha as NTN-Bs com mais de cinco anos, e o IRF-M1+, formado por títulos prefixados acima de um ano, avançaram 5,20% e 2,17% no período, registrando altas de 15,29% e de 5,48%, entre janeiro e maio. Entre os títulos corporativos, o IDA-IPCA Infraestrutura obteve retornos de 2,33% no mês e de 7,31% no ano. / Da Redação