Publicado em

A atividade econômica da região Sul avançou 0,2% no trimestre encerrado em maio, ante o trimestre finalizado em fevereiro. A informação é do Boletim Regional do Banco Central (BC), divulgado nesta sexta-feira, 16.

De acordo com o BC, "a evolução dos principais indicadores econômicos da região Sul reforça o processo de acomodação da atividade no primeiro semestre do ano, em linha com a trajetória observada no país".

A instituição ponderou, no entanto, que em um horizonte mais longo a região Sul "apresenta crescimento mais intenso do que a média nacional". "A indústria desempenha papel fundamental nesse processo, com maior disseminação da recuperação entre as atividades, embora permaneça a elevada ociosidade da capacidade instalada", avaliou o BC. "No mercado de trabalho, por um lado, o emprego com carteira assinada dá sinais de arrefecimento no ritmo de expansão; por outro, o recuo da taxa de desocupação e a expansão da massa de rendimentos sugerem a ampliação da demanda nos próximos trimestres, que deverá ser ampliada pela liberação de recursos das contas do FGTS."

O BC divulga nesta sexta o Boletim Regional em Porto Alegre (RS). No documento, a análise da atividade nas regiões leva em conta os dados até maio do ano passado.

Na última segunda-feira, o BC divulgou seu Índice de Atividade (IBC-Br) referente a todo o País, em junho de 2019, que indicou alta de 0,30% ante abril, na série com ajuste sazonal. Em relação a maio de 2018, houve queda de 1,75% pela série sem ajuste.