Publicado em

A confiança do empresário do setor da indústria elétrica e eletrônica cresceu 3,5 pontos em novembro em relação a outubro, segundo dados da Confederação Nacional da Indústria (CNI), compilados pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee). Com o incremento, o Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) do Setor Eletroeletrônico atingiu 61 pontos.

O Icei obedece a uma escala de zero a 100 pontos, sendo que 50 pontos é a linha divisória entre queda e crescimento da confiança. O aumento de novembro foi impulsionado tanto pela área elétrica, quanto pela eletrônica. No primeiro caso, o índice subiu 5 pontos, para 62,2 pontos e na área eletrônica, o aumento foi de 1,9 ponto, para 59,8 pontos em outubro.

A Abinee atribui o resultado positivo a uma mudança de ânimos do empresariado, confiante na retomada dos investimentos no setor produtivo, principalmente em razão do encaminhamento das reformas no Congresso.

O resultado de novembro acompanha a tendência do Icei da indústria geral, que cresceu 3,2 pontos em novembro, atingindo 62,5 pontos.

Emprego

A Abinee também divulgou o fechamento de 69 vagas na indústria eletroeletrônica em outubro. Os dados da Associação foram calculados com base em informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho (Caged).

Essa foi a primeira queda, após três aumentos seguidos. Com isso, o número de empregados diretos do setor em outubro de 2019 ficou em 237,5 mil trabalhadores.

No acumulado de 2019, o nível de emprego da indústria eletroeletrônica teve acréscimo de 5.308 vagas. Porém, vale lembrar que a maior concentração desse incremento aconteceu nos dois primeiros meses de 2019, que foram responsáveis pelo aumento de 4.192 funcionários.