Publicado em

Um ex-presidente da Braskem foi preso nesta quarta-feira em Nova York por acusações federais de corrupção, de acordo com uma autoridade norte-americana, informou a agência de notícias Reuters. José Carlos Grubisich foi acusado de conspiração por violar uma lei de corrupção estrangeira dos EUA e por conspiração para lavagem de dinheiro, de acordo com a fonte, que pediu anonimato porque não estava autorizada a discutir o caso publicamente.

Grubisich, que esteve no comando de outras empresas da Odebrecht, como a Atvos (ex-Odebrecht Agroindustrial), moveu processo contra o grupo, em recuperação judicial, contestando a negociação da companhia com bancos credores envolvendo garantias representadas por ações da Braskem. Na Braskem esteve entre 2001 e 2008 e na Odebrecht Agroindustrial entre 2008 e 2013. Grubisich foi presidente da Eldorado Brasil entre 2012 e 2017.

Grubisich é detentor de cerca de R$ 68 milhões em créditos decorrentes de opção de compra de ações da Odbinv, onde tinha participação, e que foram exercidas e não pagas pela Odebrecht integralmente.