Publicado em

O senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) admitiu nesta segunda-feira, 15, que o Senado Federal pode voltar a discutir a inclusão de Estados e municípios na proposta de reforma da Previdência no segundo semestre, quando o texto deve chegar à Casa. Ele afirmou que o "mesmo raciocínio" adotado pelos deputados federais será incorporado pelos senadores em relação ao tema. "Se isso for uma condicionante para o pessoal votar e tiver de ficar de fora (Estados e municípios) mesmo raciocínio da Câmara: melhor alguma coisa do que arriscar a Previdência toda", afirmou.

De acordo com o senador, os colegas estão interessados em discutir o tema na Casa. "(Estão) Receptivos, até porque são ex-governadores, ex-presidentes Já sabem como é que funciona quando o calo aperta, né? Acho que um clima mais ameno em relação a isso, de menor resistência", afirmou.

Ele lembrou que, caso alguma mudança seja feita no texto no Senado, a proposta deve retornar à Câmara. "Vamos ver como vão apresentar as emendas, aí a gente vai se posicionar. Mas a ideia é defender a proposta sempre a mais próxima da original possível que foi enviada pelo Paulo Guedes."

O senador falou com jornalistas enquanto atravessava a rua, deixando o edifício do Senado em direção ao Palácio do Planalto. Flávio tem uma reunião com o presidente Jair Bolsonaro e o ex-piloto da Fórmula 1 Nelson Piquet para tratar da etapa do circuito mundial de Fórmula E, de carros elétricos, no Rio de Janeiro. A intenção é fazer corrida de rua ainda este ano em Copacabana (RJ).