Publicado em

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), rejeitou a possibilidade de privatização do Banrisul para adesão ao Regime de Recuperação Fiscal do Estado, que envolve a suspensão da dívida com a União.

Em entrevista à Globo News, ele citou três estatais como ativos que poderiam ser vendidos na negociação: Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), Companhia Riograndense de Mineração (CRM) e Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul (Sulgás).

"Entendo que é possível a adesão ao regime sem precisar o colocar o Banco do Estado. Ele não é um problema para o Estado, tem tido superávits que dão razão à sua existência", disse o governador.