Publicado em

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que o acordo firmado entre o governo e os partidos do Centrão para a aprovação da admissibilidade da reforma da Previdência foi bom. "Retirou coisas que não têm impacto fiscal, então está bom", disse Maia ao chegar à Câmara nesta terça-feira, 23. Ele disse ainda que vai aguardar a aprovação do texto no colegiado para se pronunciar sobre a criação da comissão especial, que é a próxima etapa pela qual a reforma deve tramitar.

Maia esteve reunido nesta tarde com governadores. Segundo o deputado, eles pediram que os Estados e municípios sejam mantidos na reforma da Previdência. Alguns parlamentares querem a retirada deles da reforma sob alegação de que estender as mudanças para as unidades fere o pacto federativo.