Publicado em

O número de profissionais autônomos, cadastrados como microempreendedores individuais (MEI), ultrapassa 8 milhões. De acordo o Portal do Empreendedor, no final de março, número de profissionais chegou a 8.154.678.

Segundo as informações divulgadas ontem, para se cadastrar como MEI, é preciso ter faturamento de até R$ 81 mil por ano, não ser sócio, administrador ou titular de outra empresa e ter no máximo um empregado. Como MEI, o microempreendedor tem um CNPJ e pode abrir uma conta corrente bancária, fazer empréstimos e emitir notas fiscais.

De acordo com o Portal do Empreendedor, em março, a maioria dos microempreendedores eram cabeleireiros, manicures e pedicures (66.937), profissionais da área de vestuário (641.346), obras de alvenaria (358.053), de promoção de vendas (210.669) e de alimentação (218.946).

A maioria dos empreendedores tem entre 31 e 40 anos (mais de 2,5 milhões), seguidos por aqueles com idade entre 41 e 50 anos (1,9 milhão), entre 21 e 30 anos (1,7 milhão). Entre 51 e 60 anos, são 1,3 milhão. Os mais velhos (61 a 70 anos) são 446,1 mil. Entre 16 e 17 anos, há 575 jovens microempreendedores. E entre, 18 e 20 anos, 69,9 mil. Em julho, a lei complementar número 128, que criou o MEI, completa 10 anos de entrada em vigor.

Solução financeira

O Santander Brasil lançou uma solução financeira voltada para os microempreendedores individuais (MEIs). Desde a data de ontem, o MEI poderá abrir uma conta corrente jurídica no Banco, ter acesso a crédito e adquirir a maquininha de cartões SuperGet.

“Com isso, completamos nosso portfólio de ofertas para os diversos momentos do empreendedor. Queremos apoiá-lo desde o início de seus negócios, por meio de ofertas financeiras e fazendo o papel de orientador, oferecendo todas as informações para que ele e sua atividade prosperem”, afirma José Teixeira, diretor da área de negócios e empresas do Banco Santander Brasil. Segundo o executivo, dos mais de 8 milhões de empreendedores MEIs no País, somente um terço possui conta jurídica.

A mensalidade da conta corrente MEI do Santander é de R$ 25 e o empreendedor terá direito a limite vinculado à conta (sujeito à análise de crédito), saques, transferências ilimitadas entre contas pelo Internet Banking, DOCs ou TEDs eletrônicos; extratos, entre outros. Já a SuperGet pode ser adquirida a partir de R$ 7,90 por mês. “Dependendo do volume de faturamento na SuperGet, o empreendedor pode até ficar isento da mensalidade de sua conta corrente”, informa José Teixeira.

O cliente MEI do banco terá acesso ao crédito por meio do Prospera Santander Microfinanças, o maior e mais eficiente programa privado de microcrédito produtivo orientado do País, de forma 100% digital e sem necessidade de fiador ou grupo solidário. Desde 2002, o programa Prospera Santander Microcrédito concedeu mais de R$ 4,7 bilhões em empréstimos a mais de 630 mil empreendedores./Agência Brasil