Publicado em

O secretário adjunto de Previdência e Trabalho, Bruno Bianco, disse que "não prejudica" a tramitação da reforma da Previdência o fato de o presidente Jair Bolsonaro ter falado que o ministro da Economia, Paulo Guedes, aceita até o limite de R$ 800 bilhões em economia com as mudanças em dez anos. O valor está abaixo da economia estimada pelo governo com a reforma, de R$ 1,236 trilhão.

Ele, no entanto, evitou fazer maiores comentários. "Somos técnicos, são esses os números, estamos apresentando aqui, aberto e transparente", completou.