Publicado em

O Índice de Preços ao Consumidor da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (IPC-Fipe) subiu 0,12% na primeira quadrissemana de agosto, desacelerando 0,02 ponto percentual ante o fechamento de julho, de 0,14%.

Quatro dos sete componentes do IPC-Fipe aprofundaram deflação ou avançaram com menos força. Como Alimentação (de -0,11% em julho para -0,24%), Despesas Pessoais (de -0,33% para -0,50%), Vestuário (de 0,39% para 0,17%) e Educação (de 0 48% para 0,45%).

Regiões

Já o Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) acelerou em três das sete capitais analisadas no período, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV). O índice passou de 0,31% para 0,32%.

As regiões com alta foram Salvador, Belo Horizonte e São Paulo. /Estadão Conteúdo