Publicado em

Os economistas do mercado financeiro mantiveram suas projeções para a Selic (a taxa básica de juros) no fim de 2019, mas alteraram a perspectiva para o encerramento de 2020. O Relatório de Mercado Focus trouxe nesta segunda-feira, 22, que a mediana das previsões para a Selic em 2019 seguiu em 5,50% ao ano. Há um mês, estava em 5,75%. Já a projeção para a Selic no fim de 2020 caiu de 6,00% para 5,75% ao ano, ante 6,50% de quatro semanas atrás.

No caso de 2021, a projeção seguiu em 7,00%, ante 7,50% de um mês antes. A projeção para a Selic no fim de 2022 foi de 7,50% para 7,00%, ante 7,50% de quatro semanas antes.

No dia 19 de junho, o Comitê de Política Monetária (Copom) anunciou a manutenção da Selic em 6,50% ao ano. Ao mesmo tempo, vinculou eventuais novos cortes da taxa ao andamento da reforma da Previdência no Congresso Nacional. No comunicado sobre a decisão, o BC também disse que a recuperação econômica parou e avaliou que o cenário externo está mais favorável.

Já as projeções mais recentes do BC, considerando o cenário de mercado, apontam para inflação de 3,60% em 2019, 3,90% em 2020 e 3,90% em 2021. Elas constaram no Relatório Trimestral de Inflação (RTI), divulgado no fim de junho.

No grupo dos analistas consultados que mais acertam as projeções (Top 5) de médio prazo, a mediana da taxa básica em 2019 seguiu em 5,50% ao ano, igual a um mês antes. No caso de 2020, passou de 6,25% para 5,50%, ante 6,25% de quatro semanas atrás.

A projeção para o fim de 2021 no Top 5 seguiu em 7,50%. Há um mês, estava no mesmo nível. Para 2022, a projeção do Top 5 permaneceu em 7,00% ao ano, igual a um mês antes.

Julho

Os economistas do mercado financeiro seguem projetando um corte de 0,25 ponto porcentual da Selic (a taxa básica de juros) no fim de julho, de 6,50% para 6,25% ao ano. O porcentual faz parte do Sistema de Expectativas de Mercado do relatório Focus, divulgado nesta segunda-feira.

Os dados mostram ainda que, após o corte de julho, a Selic deve cair para 6,00% em setembro, 5,75% em outubro e 5,50% em dezembro de 2019.