Publicado em

Com a queda de 1,37% nos preços na semana passada, o etanol hidratado retomou a competitividade em comparação com a gasolina nos postos de São Paulo. Com isso, os preços médios do biocombustível voltaram a ser vantajosos ante os da gasolina em quatro Estados brasileiros - além de São Paulo, em Goiás, Mato Grosso e Minas Gerais.

O levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) compilado pelo AE-Taxas considera que o etanol de cana ou de milho, por ter menor poder calorífico, tenha um preço limite de 70% do derivado de petróleo nos postos para ser considerado vantajoso.

Em Mato Grosso, o hidratado é vendido em média por 59,72% do preço da gasolina, em Goiás a 69,15%, em Minas Gerais a 69,13%, e em São Paulo por 69,89%.

Na média dos postos pesquisados no País, a paridade é de 69,23% entre os preços médios do etanol e da gasolina, também favorável ao biocombustível.

A gasolina foi mais vantajosa no Amapá, com a paridade de 94,49% para o preço do etanol.