Publicado em

A taxa de desemprego entre as mulheres brasileiras foi de 13,9% no terceiro trimestre do ano, significativamente superior à taxa de desocupação de 10,0% dos homens. Na média global, a taxa de desemprego foi de 11,8% no terceiro trimestre.

Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

As taxas de desemprego mais elevadas entre as mulheres foram observadas em todas as grandes regiões. A taxa de desocupação mais alta para mulheres foi registrada no Nordeste (16,7%) e a mais baixa no Sul (9,8%).

No terceiro trimestre, o nível da ocupação dos homens foi estimado em 64,6%, enquanto o das mulheres era de 45,9%.

As mulheres representavam 53,3% da população desempregada no terceiro trimestre. O porcentual de mulheres entre os desocupados era superior ao de homens em todas as regiões.

No Centro-Oeste, a proporção das mulheres no contingente de desempregados foi o mais elevado: elas representavam 54,8% das pessoas em busca de uma vaga.