Publicado em

A taxa composta de subutilização da força de trabalho - que mostra o porcentual de pessoas desocupadas, subocupadas por insuficiência de horas trabalhadas e inativos com potencial para trabalhar - superou o patamar de 40% no segundo trimestre em pelo menos três estados brasileiros: Piauí (43,3%), Maranhão (41,0%) e Bahia (40,1%).

Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na média nacional, a taxa de subutilização foi de 24,8% no segundo trimestre.

Os menores resultados ocorreram em Santa Catarina (10,7%), Rondônia (15,7%) e Mato Grosso (15,8%).