Novo Auxílio Emergencial será de R$ 175 a R$ 375; veja o seu

O ministro da Economia confirmou os valores da nova rodada do auxílio emergencial em 2021. Confira abaixo como deve funcionar e quais são os critérios.

Após diversas especulações, o ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou o valor do novo auxílio emergencial nesta nova rodada do benefício em virtude da pandemia da Covid-19. Desta vez, o pagamento acontecerá de diferentes modos e valores, dependendo então da estrutura familiar dos beneficiários.

Qual o valor do nobo auxílio emergencial?

Imagem mostra celular com o aplicativo do novo auxílio emergencial e notas de cem reais
(foto: o globo/arquivo)

A nova rodada do auxílio emergencial com três faixas de pagamento, sendo elas: R$ 175, R$ 250 e R$ 375. De acordo com Paulo Guedes, o governo deve analisar cada caso para definir o valor a ser pago do benefício, isto é, dependendo das condições familiares e número de beneficiários de cada da família.

Como vai funcionar?

  • O pagamento de R$ 250 será o valor médio;
  • No caso de família monoparental dirigida por mulher será de R$ 375;
  • Casal sem filhos será de R$ 250;
  • Um cidadão/cidadã sozinho(a) será de R$ 175.

Os exemplos citados foram retirados da declaração do ministro Paulo Guedes, que reforçou que a “análise será responsabilidade do Ministério da Cidadania, e o Ministério da Economia fornece apenas os parâmetros básicos para a distribuição do auxílio emergencial”.

O pronunciamento de Paulo Guedes foi realizado no Palácio do Planalto, em Brasília, nesta segunda-feira, 8 de março de 2021.

Quem vai ter direito ao auxílio emergencial?

O governo deve selecionar os novos beneficiários com os dados disponibilizados anteriormente, no auxílio emergencial de 2020, e cruzá-los com outros cadastros em serviços públicos, como o Imposto de renda, INSS, MEI, CNIS, CAGED, entre outros. Exemplo: quem estava desempregado em 2020 e conseguiu emprego registrado, certamente não deverá ser incluso no novo auxílio.

Qual é o novo calendário do auxílio emergencial?

A PEC que viabilizada a retomada do auxílio emergencial para brasileiros e brasileiras, ainda precisa ser aprovada pela Câmara dos Deputados. O texto-base da PEC foi deliberado pelo Senado Federal, e agora, espera ser analisado o mais rápido possível pelo resto do Congresso.

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou nas redes sociais que a expectativa do governo é que o primeiro valor/parcela do auxílio emergencial seja pago ainda neste mês de março, no entanto, é preciso que haja acordo e que a PEC seja aprovada na quarta-feira, 10 de março.

Caso aprovado, o calendário do auxílio emergencial será de quatro parcelas, sendo elas: março, abril, maio e junho.

PEC Emergencial foi aprovada?

No Senado, o texto da PEC Emergencial fixou um limite para gastos fora do teto, no valor de R$ 44 bilhões, para custeio do novo auxílio. No entanto, isto ainda pode passar por uma análise na Câmara dos Deputados, o que atrasaria a liberação da nova rodada do benefício.

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.