Publicado em

O BTG Pactual adquiriu o controle da startup brasileira Resale, que mantém uma plataforma de venda de imóveis retomados em garantias de empréstimos imobiliários.

Na transação, o banco de investimentos assumiu 65% do capital da startup, enquanto os sócios empreendedores, Marcelo Prata e Paulo Nascimento, mantiveram os 35% restantes.

A aquisição do BTG foi concretizada por meio de uma joint venture entre suas divisões Special Situations e de Investimentos Imobiliários.

O valor da operação não foi revelado. O negocio foi autorizado pelo Banco Central em maio.

Cerca de 80% do montante desembolsado na aquisição serão investidos em tecnologia, na expansão da capacidade operacional da Resale. Dessa forma, a startup espera ampliar de 2 mil para 10 mil o volume de imóveis comercializados por meio da plataforma, até 2021.

A instituição financeira aposta na capacidade da startup de trazer para sua plataforma o estoque dos imóveis retomados dos bancos em todo o Brasil. 

Com essa estratégia, o BTG Pactual espera capturar sinergia entre as operações da Resale e a Enforce, o braço de recuperação de créditos vencidos e inadimplentes do banco, que também atua na precificação de imóveis e na gestão de carteiras de ativos estressados.

Adquirida pelo BTG Pactual em 2016, a Enforce já tem uma carteira superior a R$ 35 bilhões sob gestão.

“Devemos criar novos mecanismos para ajudar os bancos a reduzir os estoques, assim como garantir mais liquidez ao mercado, permitir aos mutuários honrar os pagamentos das prestações e mitigar os prejuízos de todas as partes envolvidas”, afirma, por meio de nota, o cofundador da Resale Marcelo Prata.