Publicado em

A startup paulistana Confere Cartões criou uma plataforma digital para ajudar vendedores a contabilizar suas operações feitas por meio de cartões. O sistema de conciliação registra as transações de diferentes bandeiras para que o lojista acompanhe, em tempo real, quando e o quanto irá receber.

Segundo Ricardo Cici, co-fundador da Confere Cartões, muitas vezes um cliente do estabelecimento paga no cartão de débito, enquanto outro opta pelo crédito, assim como alguns utilizam voucher (tíquete refeição ou alimentação). Essa diversidade de modalidades e de bandeiras dificulta o controle do valor total arrecadado pelo vendedor, das taxas que incidem em cada operação e principalmente dos prazos de recebimento.

“As pessoas têm que ficar fazendo contas, montar planilhas no Excel, analisar venda por venda e ainda precisam olhar no banco. Perdem muito tempo fazendo isso”, diz.

Entre os serviços oferecidos pela startup estão o recebimento automático das operadoras, acompanhamento do fluxo de caixa, agenda de recebíveis, conciliação bancária e monitoramento de taxas.

Para isso, a Confere Cartões cobra uma mensalidade que varia de acordo com o número de transações realizadas e a quantidade de CNPJs (cadastro de pessoa jurídica) habilitados. Há um plano básico no valor mínimo de R$ 129,00.

Por meio do acesso a todas as operações de vendas via cartão, a plataforma consegue armazenar em uma única tabela as transações de todas as bandeiras utilizadas, com suas respectivas taxas, e o método de pagamento utilizado por cada cliente do estabelecimento.

“Com esse sistema, os vendedores podem economizar seis horas por semana ao invés de ficarem fazendo todo o processo de análise”, estima Cici.

O empreendedor diz que a maior parte de seus clientes é de que pequenas e médias empresas (PMEs) de segmentos como varejo, restaurantes, postos de gasolina e e-commerce.

A startup recebeu um aporte de US$ 50 mil por meio do programa de aceleração de negócios da Oxigênio, em troca de 10% de participação societária. A aceleradora é uma parceria da Porto Seguro e da Plug and Play, do Vale do Silício. “Durante os três meses do programa, aumentamos de sete para 150 clientes”, afirma Cici.

Atualmente, a ConfereCartões também é residente da terceira turma do Campus Residency, programa de incentivo a empreendedores organizado pelo Google.

O empreendedor não revela o faturamento obtido em 2017, mas afirma que, nos últimos cinco meses, houve crescimento mensal médio de 50%. Para 2018, o sócio projeta um faturamento anual próximo de R$ 1 milhão e chegar perto de mil clientes.

Outros exemplos

Com a proliferação de credenciadoras e bandeiras, já há no mercado diversas startups que oferecem serviços de conciliação de cartões. Alguns exemplos são Equals, Concil Card, Cash Monitor, Conciflex, Luma, e-extrato e Conciliadora. O aplicativo Tiquei é voltado a micro e pequenas empresas (MPEs) e foi criado pela empresa de tecnologia de serviços de intercâmbio financeiro Accesstage. 

Entre as credenciadoras, a Rede tem um aplicativo que também faz a gestão de vendas, mas apenas de clientes que utilizem seu produto, e sem informações das operações de suas concorrentes.