Publicado em

Como o nome sugere, a Cliente Agente, startup para indicação de corretores de seguros, tem no cliente um dos protagonistas. A empresa desenvolveu uma plataforma digital interativa na qual a análise sobre o vendedor da apólice - o outro protagonista - é feita pela perspectiva de quem contrata o produto.

Esse sistema de indicações rende pontos ao cliente e promove o reconhecimento dos bons corretores. A proposta é criar um ciclo virtuoso: quanto melhores forem as indicações, maior será a visibilidade proporcionada ao profissional. 

O projeto, desenvolvido pelo corretor de seguros e CEO da empresa, Kleber De Paula, remonta a 2009. A ideia virou uma plataforma digital em 2017, na forma de uma rede social para corretores e clientes. Após uma fase de testes com 50 profissionais selecionados, o site será lançado oficialmente no próximo mês de maio. 

A startup foi selecionada pela Oxigênio, aceleradora de negócios da Porto Seguro, e recebeu um aporte de U$ 50 mil.

“O projeto em si veio da percepção de que as pessoas, no Brasil, fazem seguros de vida e saúde muito por medo, sem conhecimento dos ganhos práticos no longo prazo. A ideia do Cliente Agente é justamente informar e aproximar esse cliente do profissional que presta o serviço, empoderando o corretor e dinamizando a interação com o segurado”, afirma De Paula.

O diferencial é a comunicação constante entre corretor e idicadores, diz. Com o sistema de bonificação, os usuários acumulam a cada avaliação pontos a serem trocados por vantagens como milhas aéreas, pacotes de viagens e descontos em supermercados. O cliente também recebe da plataforma notícias e textos sobre educação financeira e prevenção de danos patrimoniais.

Ganha-ganha

Para que esta roda de ganha-ganha gire, o pequeno/médio corretor de seguros, foco da companhia, paga uma taxa mensal à Cliente Agente, de valor proporcional à sua carteira de clientes. Para isso, o profissional customiza a ferramenta com sua identidade visual, a corretora que representa, área de atuação etc. Os dados ficam disponíveis para os interessados, em forma de uma prateleira eletrônica.

Após o negócio ser fechado, o comprador indica o corretor pela venda. A depender da área do produto (consórcio, seguro saúde, vida, automóvel etc.), poderá haver mais ou menos pontos pela indicação.

Os pontos geram créditos que dão ao cliente o acesso aos benefícios. O usuário terá um ranking para ver o que poderá aquirir em vantagens e prêmios com sua pontuação.

A startup também oferecerá consultorias para tornar o cliente mais consciente da importância dos seguros, diz De Paula. “O seguro é algo importante para a vida das pessoas. Se você olha o impacto positivo a longo prazo, ele deixa de ser algo chato, feito por ‘obrigação’. Você estará comprando tranquilidade”, afirma.