Publicado em

(Texto atualizado às 14h57 para correção. A startup utiliza a grafia RankMyApp e não Rank My App, e passou pelo programa The Alchemist Accelerator. O cargo de Bruno Felix é diretor comercial e não de Comunicação. Segue a íntegra corrigida.)

A startup brasileira de marketing digital RankMyApp trabalha para aumentar o número de downloads de aplicativos na App Store e no Google Play. A empresa atua com três serviços que, em geral, são prestados de forma separada por outras startups: Otimização da App Store (ASO, na sigla em inglês), análise das avaliações do aplicativo feitas por usuários e campanhas pagas.

Além do escritório localizado em São Paulo, a RankMyApp conta com outro em São Francisco, nos Estados Unidos. A startup tem ainda representantes no Canadá, na China, na Argentina e no México. O processo de internacionalização da marca começou oficialmente no início de 2018, conta a sócia-fundadora e diretora de marketing da startup, Juliana Assunção.

“Realizamos testes de mercado para saber como se comportam as empresas lá fora e fechamos pré-vendas para auxiliar nos testes”, diz. 

Entre os clientes da startup estão grandes empresas como o marketplace Wish, o Itaú Unibanco, a Nike, a Netshoes, a Natura e a 99. Segundo Juliana, o maior cliente no Brasil é o Itaú Unibanco e, no exterior, o grupo Telefónica na América Latina.

Lançado em 2015, o projeto da startup começou na aceleradora de negócios Startup Farm. Com a operação já em andamento, a empresa passou por outra aceleração na The Alchemist Accelerator, no Vale do Silício, EUA. Recentemente, foi selecionada para o Wayra, iniciativa de inovação aberta e empreendedorismo do grupo Telefônica.

Serviços

Juliana afirma que o ASO foi o primeiro produto e hoje é o carro-chefe da RankMyApp. A ferramenta permite realizar a conversão orgânica (gratuita) dos usuários a partir do aprimoramento de aspectos do aplicativo como título, descrição e palavras-chave.

O segundo produto é a análise das avaliações de clientes dos aplicativos, com o objetivo de planejar a atualização da ferramenta e adicionar novas funcionalidades ou características a ele. O serviço inclui um diagnóstico das revisões dos usuários e apresenta uma estratégia de ação a partir delas.

O primeiro passo para a análise é dividir as avaliações em positivas e negativas, a fim de ministrar as respostas que serão dadas pela equipe da RankMyApp. Além disso, a startup coleta dados das avaliações de aplicativos concorrentes para mostrar um feedback mais amplo do público.

Nas aquisições pagas de usuários são traçadas campanhas de marketing analisando o perfil do consumidor, objetivo do aplicativo e formato da propaganda. Nesta categoria são criados anúncios segmentados para públicos específicos.

O valor mensal mínimo é de R$ 2 mil por serviço, o que inclui um aplicativo e uma plataforma - como App Store ou Google Play. O preço pode variar de acordo com as demandas dos clientes. “O acordo é fechado com um custo fixo, que pode ser mantido com os serviços iniciais ou aumentar ao serem adicionados mais produtos”, explica Juliana. A startup não informa seu faturamento atual.