Publicado em

A grande aposta do segmento de meios de pagamento para este ano está na expansão das tecnologias de pagamento por aproximação (conhecido como contactless ou NFC). Há um crescente número de aparelhos preparados para essa tecnologia.

Os dados apontam que em 2018 quase dois milhões de celulares já contavam com NFC.

De acordo com dados da consultoria da Visa, Visa Analytics & Consulting, o brasileiro usou 18 vezes mais a tecnologia de pagamentos por aproximação quando comparados os meses de dezembro de 2017 e 2018. A cidade de São Paulo lidera o ranking do uso da tecnologia no país, com crescimento 30 vezes maior. Em seguida, ainda em destaque, estão as capitais Curitiba (25 vezes mais), Belo Horizonte (22.7 vezes mais), Belém (22.3), Porto Velho (21.5), Salvador (21.2) e Rio de Janeiro (21.1%).

Vários fatores têm impulsionado essa tecnologia. Um dos exemplos é o projeto realizado para o Rio de Janeiro onde os usuários podem pagar a entrada do transporte público com a aproximação do próprio cartão de crédito. “Isso faz com que o cidadão otimize o seu tempo. Não precisar pegar fila para comprar o bilhete ou mesmo se preocupar em lembrar de recarregar o bilhete. Essa é apenas um dos benefícios que esta nova tecnologia proporciona ao usuário”, pontua Alessandro Rabelo, diretor executivo de produtos da Visa do Brasil. Do lado do comerciante, a celeridade na hora de efetuar os pagamentos acaba se transformando em mais negócios para os lojistas, pois evita que pessoas desistam de compras por causa das longas e demoradas filas para conseguir efetuar o pagamento.

Conforme o executivo, esse aumento do uso da tecnologia também se se deve ao fato de o Brasil possuir atualmente mais de 80% de terminais de transações (POS) que aceitam o pagamento por aproximação, além do crescimento expressivo superior a 431% do uso dos pays – pagamentos usando carteiras digitais dos celulares -, segundo dados de 2018 da Visa. “Em outubro de 2018, pela primeira vez, superamos um milhão de transações mensais realizadas usando a tecnologia do pagamento por aproximação no Brasil. Esse crescimento tem sido exponencial desde janeiro de 2018 e mais que dobrou entre julho e setembro do mesmo ano”, celebra o diretor da Visa do Brasil.

Muitos dos bancos já estão se programando para fazer a troca do plástico dos clientes para esta nova tecnologia. O movimento, contudo, deverá ser gradativo. No Banco do Brasil, por exemplo, a perspectiva é de que, ao final de 2019, cinco milhões de cartões com a tecnologia já tenham sido emitidos.

No Brasil, desde o final do ano passado, o número de pagamentos por aproximação chega a mais de 1 milhão de transações por mês. Em alguns países como Austrália e Canadá, o hábito de aproximar o cartão de um terminal para pagar pela compra já é corriqueiro. Na Austrália, mais de 90% de todas as transações presenciais da Visa são contactless e o uso de dinheiro caiu 16% com o crescimento dos pagamentos realizados por aproximação.

A tecnologia também ganha espaço no online. “Essa tecnologia leva o débito para o e-commerce com segurança, e melhora a experiência do usuário. Acreditamos que o débito é um excelente aliado na inclusão digital dos brasileiros”, finaliza Rabelo.