Publicado em

As inovações tecnológicas e de crédito incorporadas pelas fintechs no segmento pessoa física também passam a operar no ambiente corporativo. O acirramento do ambiente competitivo acaba por favorecer os gestores, que passam a contar com maior oferta de crédito e mais empresas oferecendo o serviço.

Uma das empresas que busca seu lugar neste contexto é a Visor. Operando no Brasil desde o início do ano, a fintech Visor quer conquistar os pequenos e médios empresários oferecendo uma plataforma inovadora de análise de crédito, que facilita o acesso desse púbico a esse tipo de produtos e serviços financeiros.

A empresa foi fundada no México, em 2016, por Rubén Sánchez Souza, Jean Bernard Rolland e Francisco Álvarez, executivos com experiência corporativa em países como EUA, México, Brasil e França. Hoje, conta com mais de 280 mil empresas cadastradas mundialmente. A ferramenta, que tem o respaldo de fundos de investimento como American Express Ventures, BlueRun Ventures e Leap Global Partners, já movimentou mais de R$ 500 milhões em créditos para os segmentos de menor porte. “Um dos nossos diferenciais é facilitar e agilizar o acesso ao crédito para as empresas de menor porte. Para acessar a plataforma, basta fazer um simples cadastro no site br.visor.io”, explica o diretor de growth hacking da Visor, Rafael Sampaio.

A metodologia utilizada, esclarece o executivo, promove a análise do faturamento eletrônico da Receita Federal e cria diagnósticos dinâmicos da saúde financeira das empresas, ajudando a melhorar a liquidez, descobrir produtos e serviços inteligentes e encontrar mais oportunidades de negócios.

Soluções financeiras

Em um ecossistema onde convivem PMEs, grandes empresas, contadores e instituições financeiras, as soluções desenvolvidas pela Visor seguem três módulos. O primeiro é o Liquidity Center (soluções de capital de giro), no qual as pequenas e médias empresas podem transformar suas contas a pagar e a receber em dinheiro, adiantando ou postergando prazos de pagamento com diversas modalidades de crédito.

Ao analisar o perfil da empresa, a plataforma oferece insights para que o empresário consiga identificar quais são os pontos de sua gestão que dificultam seu acesso ao crédito. “A ferramenta analisa o perfil da empresa através de seu faturamento eletrônico e gera um score de autogestão. Com esse indicativo conseguimos pontuar para o empresário, por exemplo, se a empresa dele não está sendo bem vista pelo mercado porque não está fazendo declarações corretamente ou porque o sistema está identificando algo estranho nos pagamentos dos tributos. É como se fossemos um big brother para análises que irão ajudar na gestão do negócio”, esclarece Sampaio.

Essa informação também contribui para que a empresa reduza custos com multas e autuações. De acordo com a Secretaria da Receita Federal, entre os meses de março e maio, mais de 5 mil empresas foram autuadas por irregularidades no Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e na Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) relativas ao ano-calendário 2014. As informações foram divulgadas pelo órgão no início de junho. Conforme a Receita, o crédito tributário lançado, que inclui juros moratórios e multa de ofício de 75%, totalizou mais de R$ 1 bilhão.

O segundo pilar é o Workload Management (gerenciamento de tarefas e conformidades), que simplifica e agiliza o trabalho de prospecção, assim como as análises e certificações de clientes/fornecedores. Num mesmo lugar, as empresas e instituições financeiras podem realizar tarefas tanto de front office como de back office.

“Geramos um perfil de crédito fiel a pior realidade da empresa. Neste cenário, é possível identificar quais seriam as dificuldades encontradas para honrar o compromisso de crédito assumido. Isso proporciona mais oportunidades para as PMEs dentro da plataforma”, pondera o diretor. “Depois de feito este relatório de crédito, identificamos entre os bancos parceiros qual será o que irá conceder o crédito. Nosso diferencial é que esses parceiros são bancos médios, que liberam crédito a quem fatura de R$ 70 mil a R$ 200 milhões por ano e que não seja auditada”, complementa Sampaio.

E, por último, o Network, um espaço no qual as PMEs podem conhecer e adquirir ferramentas e serviços de gestão, financiamento na medida certa e diversas outras soluções. “Temos uma forma única e inovadora para avaliar o risco de uma empresa com informações privadas e ágeis. Somos uma fonte segura, confiável e parametrizável de dados autenticados pela Receita Federal”, afirma Sampaio. As informações geradas pela plataforma são atualizadas dinamicamente, o que possibilita a visualização de comportamentos futuros e identificação de contingências fiscais, além de oportunidades de negócios diante da análise do perfil do cliente.

A ferramenta da empresa que auxilia na elaboração deste perfil de crédito é o Visor Scorecard (nota de saúde financeira), uma solução que ajuda o empresário a enxergar melhor a saúde financeira de sua empresa, assim como saber exatamente o que se tem que melhorar para ser mais bem avaliada pelo mercado. “O Visor Scorecard é uma espécie de espelho mágico no qual a empresa consegue enxergar suas fraquezas e fortalezas em tempo real e, com isso, organizar melhor suas finanças”, indica o executivo.