Publicado em

São Paulo - Um diversificado acervo de 369 peças de várias épocas e regiões do mundo vai a leilão, nos formatos on-line e presencial, nos próximos dias 6 e 7 de dezembro, em São Paulo.

São bens datados do século dois ao atual, com excentricidades de distintas culturas. Da América do Sul, há máscaras tradicionais de festividades, estilingues de caça guatemaltecos, joias crioula e coloniais brasileiras, além de ícones da arte sacra brasileira, como a Virgem de Frei Agostinho da Piedade, imagem do século 17 esculpida em barro cozido e valor inicial de R$ 380 mil.

Do mesmo período, uma caldeira de água benta, de prata, com símbolos da Companhia de Jesus, tem lance mínimo de R$ 60 mil e é um item da ourivesaria sacra seiscentista brasileira. Do Oriente, há louças da Dinastia Ming e arte em madeira da Turquia e da Índia, do século 18. Da Europa, uma rara coleção de espadas, denominadas rapieiras, dos séculos 17 e 18, a partir de R$ 3 mil; peças napoleônicas; e uma grande ânfora romana do século dois da Era Cristã, configurando uma galeria de objetos raros, no Espaço de Artes Miguel Salles, no Jardim Paulista, em São Paulo, que é a organizadora do leilão. As peças já estão em exposição e podem ser consultadas no site da empresa. De acordo com o proprietário do Espaço de Artes Miguel Salles Jr., obra de arte é um ótimo investimento, educacional, cultural e econômico. "Nosso interesse é comercial, mas muito focado no desenvolvimento da informação cultural. Por isso, oferecemos um catálogo com descrições feitas por consagrados museólogos e pesquisadores", afirma Miguel, que já realizou mais de 50 leilões de arte e é curador da família Imperial em Petrópolis (RJ), onde mora.

Segundo ele, a expectativa de arrecadação é imprevisível porque sempre ocorre uma segunda venda. Seu pai Miguel Salles, fundador da empresa que está há 103 anos no mercado de antiguidade e obras de arte, foi curador do museu Carlos Costa Pinto, dentre outros, e auxiliou na implementação do Museu Imperial de Petrópolis nos anos 50.

Imóveis e mobiliário

Para interessados em imóveis, a SOLD iniciou pregões do Banco Santander com 107 unidades em todo o País e lances iniciais a partir de R$ 51 mil. As vendas estão divididas em duas datas: 30 de novembro e 14 de dezembro. Os descontos chegam a 65% do valor de avaliação e há opções com parcelamento do próprio banco em até 420 vezes.

Já para quem pretende repaginar a casa ou o escritório, há itens com lances iniciais entre R$ 20 a R$ 1,8 mil, com lotes que incluem móveis planejados e itens de decoração, como lustres, sofá de quatro lugares e closet com portas de correr. O pregão será encerrado no dia 30 de novembro.

Deságio de 90%

Avaliadas em R$ 177 milhões, 12 fazendas localizadas no município de Comodoro (MT), que pertenceram à empresa Boi Gordo irão a leilão promovido pela Lut Leilões em 14 de dezembro. O lance inicial será de R$ 18 milhões, com deságio de 90%, e as propriedades somam 53 mil hectares. O pagamento será em parcelas semestrais. A Fazendas Reunidas Boi Gordo faliu após a criação de um sistema fraudulento de investimentos, que lesou 30 mil pessoas.