Publicado em

O presidente do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn, disse ontem (4), em evento da Febraban, que há uma fila de fintechs interessadas em pedir autorização ao regulador para operar no Brasil.

O dirigente ressaltou que a Agenda BC+ – um conjunto de medidas para aumentar a eficiência do sistema financeiro e baratear o crédito – produziu mudanças estruturais no sistema este ano.

Entre estas transformações, ele mencionou a medida que regulamenta as fintechs e o decreto presidencial que permite aos estrangeiros investir em até 100% neste tipo de empresa.

Ilan disse que está de acordo com os termos do projeto de independência do BC que está na Câmara. E citou que, após reduções nas taxas dos depósitos compulsórios, o Brasil chega a alíquotas parecidas com as praticadas no resto do mundo. /Agências