Publicado em

Com a melhora econômica, o mercado vem aumentando os índices de liberação de crédito. Em janeiro, foram liberados R$ 9,7 bilhões em operações de Crédito Direto ao Consumidor (CDC), o que representa alta de 33,8% em relação ao ano passado.

Segundo a Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras (ANEF), desse total, R$ 8,5 bilhões foram destinados às pessoas físicas, o que corresponde a uma alta de 28,2% em relação a janeiro de 2017. Para as pessoas jurídicas foi liberado R$ 1,2 bilhão, volume 95% superior ao registado no período do ano passado.

“Depois de três anos de recessão, as vendas financiadas voltaram a crescer. Isso é reflexo da redução da taxa básica de juros e de outros indicadores econômicos, que começam a ganhar novamente a confiança do consumidor”, afirma o presidente da ANEF, Luiz Montenegro, em nota. De acordo com ele, essa retomada da confiança influencia, inclusive, no tempo do contrato.

“A tendência é que o consumidor volte a optar por financiamentos em prazos mais extensos, justamente por conta da estabilização da economia brasileira”, explica.

Para as pessoas físicas, foram destinados R$ 29 milhões, volume 16% superior em 12 meses enquanto para pessoas jurídicas foram liberados R$ 100 milhões, uma alta de 26,6% em um ano./Agências