Publicado em

A Adecoagro, empresa formada por empresários brasileiros e estrangeiros, entre eles o megainvestidor George Soros, está apostando pesado no oeste da Bahia através da ampliação da produção de algodão e café e de um projeto sucroalcooleiro que ainda está em fase de estudos. Segundo Marcelo Viera, sócio de Soros no Brasil, a área plantada com algodão vai crescer 233,3% - de 3 mil para 10 mil hectares - e a com café vai subir 87,5% - de 1,6 mil para 3 mil hectares - em três a quatro anos.

"Estamos investindo na cotonicultura porque o algodão do oeste baiano é de excelente qualidade e possui preços bem atrativos", revelou Vieira, acrescentando que a Adecoagro vai permanecer praticamente com as mesmas áreas de soja e milho na região, que somam sete mil hectares.

Como a empresa possui 24 mil hectares na região, ainda sobra área para novos investimentos. A plantação de cana com a implantação de uma usina é uma opção, mas o empresário explica que ainda estão em estudos os custos necessários para a implantação da lavoura, que precisa ser irrigada.

Vieira declarou ainda que a empresa tem procurado outras áreas para plantar cana na Bahia. "Estivemos no sul do estado, mas lá há concorrência com eucalipto. Acho que o oeste é a melhor área", disse.

Além da Bahia, a Adecoagro possui fazendas no sudeste de Tocantins e a usina Monte Alegre, em Minas Gerais, que processa 1 milhão de toneladas de cana por safra. A empresa, que entrou no Brasil em 2004, está investindo ainda cerca de US$ 900 milhões na plantação de cana e na construção de três usinas no Mato Grosso do Sul. A primeira entra em operação no próximo ano, e as outras duas em 2009 e 2010. A meta é processar 11 milhões de toneladas e 1 bilhão de litros de álcool anuais, o que vai fazer com que a receita anual do grupo salte de US$ 125 milhões para US$ 600 milhões até 2015.

Para Marcelo Vieira, a associação de sua Alto Alegre com a Adecoagro de Soros surgiu do interesse do investidor em ter um sócio experiente para produzir etanol no Brasil e da busca por um parceiro capitalista. A Adecoagro possui 235 mil hectares de terras próprias, sendo 200 mil na Argentina, 30 mil no Brasil e 5 mil no Uruguai.