Publicado em

O Brasil deverá ter um salto de 44% na capacidade instalada de energia solar em 2019, o que levaria o País à marca de 3,3 gigawatts (GW) da fonte em operação, projetou o presidente da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), Rodrigo Sauaia.

O ano deve marcar uma virada para o mercado solar brasileiro, segundo a entidade, com a expansão puxada pela primeira vez pela chamada Geração Distribuída (GD) – em que placas solares em telhados ou terrenos geram energia para atender à demanda de casas ou de estabelecimentos comerciais e indústrias. Os projetos de GD deverão acrescentar 628,5 megawatts (MW) em capacidade solar ao País. /Reuters