Publicado em

A taxa de ocupação de escritórios de alto padrão no Rio de Janeiro alcançou 65,3% em 2018, segundo monitoramento da plataforma de pesquisa SiiLA Brasil. O número de novas locações na capital ultrapassou 160 mil m² ao longo do ano passado.

“Somente a região do Porto, que durante 2018 não recebeu nenhum novo prédio, viu sua taxa de vacância cair de 65,34%, no primeiro trimestre, para 54,71% ao final do ano”, comentou em nota o CEO da SiiLA Brasil, Giancarlo Nicastro.

A Orla é a região com a menor taxa de vacância da cidade, com 20,81% de área desocupada, de um total de 226 mil m² de estoque. No quarto trimestre, a região registrou novas locações de 3.019 m².

Em segundo lugar no ranking das menores taxas de vacância está a Zona Sul que, com o menor estoque da cidade – são apenas 14.997 m² de área de escritórios de alto padrão – 27,81% estão desocupados. Já a região do Centro, cujo estoque é o maior da cidade, fechou o ano de 2018 com taxa de vacância de 29,03%.

Perfil

Inquilinos do setor financeiro, que até o fim de 2017 ocupavam cerca de 50 mil m² de escritórios de alto padrão, passaram a responder por mais de 117 mil m², ou 11,35% de toda a área locada ao fim de 2018. Com expansão mais tímida, empresas de telecomunicações também ampliaram a área ocupada.