Publicado em

Depois de avançar 0,13% em janeiro e 0,8% em fevereiro, o preço médio do imóvel no País ficou em 0,02% em março. Os dados, que são compilados pela FipeZap, mostram a fragilidade do mercado, que encerrou o terceiro mês do ano com um preço médio real de -0,5%.

A queda no preço leva em conta a perspectiva de alta de 0,53% na inflação para o mês, estimada pelo IPCA/IBGE.

Individualmente, levando em conta 16 capitais monitoradas pelo Índice FipeZap, Manaus foi a cidade com a maior elevação de preço (+1,45%), na outra ponta ficou João Pessoa, que registrou o novamente o maior recuo no preço de venda de imóveis residenciais (-1,66%)

Ao final do 1º trimestre, o Índice FipeZap tem queda real de 1,04%, cifra já descontada a inflação do período. Em março de 2019, o preço médio do m² foi de R$ 7.176/m² entre as 50 cidades avaliadas pelo Índice.

O Rio de Janeiro segue com o preço mais alto (R$ 9.474/m²), seguido por São Paulo (R$ 8.880/m²) e Brasília (R$ 7.169/m²). Entre os menores valores estão Campo Grande (R$ 4.038/m²), Goiânia (R$ 4.267/m²) e João Pessoa (R$ 4.501/m²). / Da Redação