Publicado em

Além de os preços oscilarem de uma loja para outra, o peso dos tributos embutidos nos preços dos produtos de papelarias é alto, segundo a Associação Comercial de São Paulo (ACSP), e pode chegar a 49,95% no caso da caneta.

Outros produtos também chamam a atenção por suas cargas tributárias elevadas: lápis (34,99%), caderno (34,99%), borracha (39,29%) e mochila (39,62%).

As informações são de um levantamento encomendado pela ACSP ao Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT). “Apesar de serem itens relacionados à educação, que deveria ser área prioritária do governo, a taxação desses produtos, em especial de ICMS e IPI, é extremamente elevada”, afirma em nota o economista da ACSP, Emilio Alfieri. Outros itens da lista são calculadora (44,75%), régua (44,65%) e tesoura (43,54%). /Agências